O Alongamento é tão importante como dizem?


O Alongamento é tão importante como dizem? 


A flexibilidade é importante, sim, mas está supervalorizada. A década de 70 trouxe o início da popularização da corrida e, com ela, o alongamento como uma ferramenta quase mágica, que trata, cura e previne todos os problemas. Não é bem assim. Ser muito flexível não é sinônimo de proteção e ter algum leve encurtamento muscular também pode não ser algo tão relevante. O importante é manter um nível de flexibilidade que permita a movimentação normal das articulações.

Uma pesquisa recém-publicada no Journal of Biomechanics mostrou que os corredores têm a musculatura naturalmente mais rígida do que pessoas sedentárias, e isso não é um problema. Pensando que os músculos devem funcionar como molas na corrida, é mais eficiente correr com molas mais rígidas do que molas mais complacentes.  
É claro que, por exemplo, se sua panturrilha é rígida a ponto de comprometer seu padrão de movimento na corrida, o alongamento para aumentar o comprimento desses músculos será muito bem-vindo. É uma questão de boa indicação. Em alguns casos, o alongamento e o aumento da flexibilidade são muito importantes, mas não em todos.  
E nem sempre o alongamento e a flexibilidade são inofensivos. Algumas pesquisas vêm questionando se o alongamento antes da corrida pode diminuir a performance do atleta. Um levantamento epidemiológico mostrou que pessoas com a coluna mais flexível podem ter maior probabilidade de desenvolver problemas como a lombalgia
Você não precisa conseguir encostar a testa no joelho para ser um bom corredor. Continue com sua prática de alongamento normal, para se manter saudável, mas não se esqueça de também fazer exercícios de força,estabilização articular e equilíbrio

Fonte: globoesporte.globo.com/eu-atleta
Compartilhar no Google Plus
Sou Bruno Prado, Fisioterapeuta especializado em Ortopedia Funcional com ênfase em terapias manuais. Atuo na prevenção e tratamento da dor e das desordens posturais e musculoesqueléticas. Atualmente atendo no Centro Ortopédico do Espírito Santo (COES).
    Comentar com Facebook
    Comentar com Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não utilize palavras feias. Obrigado.