Efeito do cigarro dura 3 gerações. Alterações genéticas podem ser transferidas aos descendentes.


O cigarro gera alterações fisiológicas que passam por gerações e podem afetar eventuais descendentes. 
Se uma mulher que fuma tiver filhos ou netos, eles já nascerão com maior risco de desenvolver asma. Essa é a conclusão do estudo publicado pela Universidade da Califórnia, que fez experiências para medir o efeito da nicotina (princípio ativo do cigarro) em ratos de laboratório. Segundo os pesquisadores, a nicotina tem o poder de desligar genes necessários para a formação correta dos pulmões, e essa mudança é transferida aos descendentes do fumante.


Compartilhar no Google Plus
Em busca de novos conhecimentos!
    Comentar com Facebook
    Comentar com Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não utilize palavras feias. Obrigado.