Novo Exame de Urina reconhece o Câncer de Próstata com mais precisão que o PSA

Pesquisadores da Universidade de Surrey, no Reino Unido, desenvolveram um teste que detecta a partir do exame de urina, uma proteína denominada EN2 (Engrailed-2), que é produzida por células cancerígenas encontradas na próstata. Este teste serve para detectar o câncer de próstata, e tem grandes pretensões de se tornar popular a partir de 2015. Conforme os pesquisadores, ele identifica o câncer de forma mais rápida e prática do que os demais exames disponíveis.

Para realizar o estudo, cientistas analisaram amostras de urinas de 1.312 homens em 3 centros médicos acadêmicos, em um total de 7 hospitais. Depois dividiram os pacientes em 3 grupos: baixo, médio e alto.

Então, comparam os resultados do exame de urina com as das biópsias feitas em cada paciente.

Estes estudos revelaram a presença de câncer em 21% dos casos que a prova determinou como de baixo risco, 43% de médio e em 69% do grupo de alto risco.

Além disso, só 7% dos homens que pertenciam ao grupo de baixo risco foram diagnosticados com câncer agressivo, já os que pertenciam ao grupo de alto risco chegaram a 40% segundo as pesquisas.

Vejamos alguns benefícios que este novo exame de urina trará para detectar o câncer de próstata.

MAIS PRECISÃO COM O EXAME DE URINA

Estudos apontam que o teste de urina que mede a proteína EN2 detecta o câncer de próstata com uma precisão aproximadamente 2x maior do que o do exame PSA (Prostate Specific Antigen).

Enquanto o novo exame de urina diagnostica entre 60% a 70% dos tumores da próstata, o PSA identifica cerca de 30% a 40% dos tumores.

Além disso, a mesma pesquisa indicou que o novo exame de urina não oferece falsos diagnósticos positivos de câncer. Segundo os resultados, este novo exame obteve cerca de 90% do diagnóstico correto dos pacientes que não apresentavam câncer de próstata. Os outros 10% apresentava um grau pequeno da doença, que não era clinicamente significante.

MELHOR INFORMAÇÃO COM O EXAME DE URINA

O novo teste de urina também oferecerá informações sobre a extensão da doença, ou seja, o quanto a próstata está comprometida com o tumor.

No entanto, o exame não diz qual é a gravidade da doença e nem prevê se haverá ocorrência do tumor, o que pode ser detectado com o exame PSA, por exemplo.

Além disso, diferentemente do exame de toque retal, o novo exame de urina não possibilita que o médico identifique o volume da próstata, o tamanho do tumor e qual o melhor tratamento a ser usado pelo paciente.

Por isso, o novo exame de urina para detectar câncer de próstata, não eliminará a necessidade de o paciente passar pelos exames de PSA e de toque retal, mas sim servirá como um complemento de grande importância para um diagnóstico mais preciso da doença.

É um exame extremamente promissor, mas ainda precisa ser submetido a pesquisas mais apuradas, que precisará receber a aprovação das agências regulamentadoras da saúde.

Se for aprovado, sem dúvidas trará um enorme benéfico aos pacientes, o que ajudaria a salvar milhares de vidas e reduzir os custos com a doença.
Compartilhar no Google Plus
Em busca de novos conhecimentos!
    Comentar com Facebook
    Comentar com Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não utilize palavras feias. Obrigado.